Tags

,

sótãos e porões são encantadores e muito,

muito promissores.

caixas velhas e esfarrapadas, sacos plásticos mofados,

socados em fundos de armários e prateleiras,

velam o que poderia ser importante,

mas se perdeu no tempo e no conceito do que deveria ter sido.

a vida também é assim.

nas catacumbas da nossa existência

existem verdadeiros tesouros perdidos e mofados.

incompreendidos e mal interpretados.

lembranças dissipadas e esquecidas

em fundos de baús corroídos de cupins e carcomidos por traças.

lembranças que remendadas

restauram a história do que a gente foi,

no que a gente se transformou. ou poderia ter sido.

os próprios becos escuros da alma

fazem-nos reconhecer

– sem medos nem traumas –

o passado que tivemos.

nele, habitam o mistério e a magia.

a verdade e a mentira.

Anúncios